Siga o Copo

Topo
Siga o Copo

Siga o Copo

Conheça o cava, espumante com sotaque espanhol e cara de verão

Juliana Simon

13/02/2019 08h30

Num verão 40ºC, os espumantes são a salvação do refresco de muita gente. Alguns sonham com champanhe, outros adoram um prosecco, mas o Siga o Copo pede hoje um olhar especial para os cavas.

De origem espanhola, este tipo de espumante (lá chamado de espumoso) tem tudo para conquistar mais bebedores brasileiros. Para contar um pouco mais da bebida, Fabiano Ruiz, diretor-executivo da Freixenet – a maior produtora de cavas do mundo -, bateu um papo com o blog.

Veja também

Espumante não é tudo igual

Cava, champanhe e prosecco? Depende do que você busca na sua taça.

Cava tem a predominância de uvas singulares, como Macabeo, Xarel-lo, Parellada, com tons florais, cítricos, minerais e terrosos em equilíbrio.

Já o champanhe, com uvas como chardonnay, pinot meunier e pinot noir, oferece sabores mais cítricos e frutados.

O método de produção é de ambos é o Champenoise, também usado nas cervejas brut, em que a segunda fermentação ocorre dentro da própria garrafa. O resultado são bolhas finas e acidez moderada.

O prosecco, que usa a uva Glera típica da região do Vêneto, também tem toques frutados, mas bem perfumados – alguns lembram pera! -, mas o que deixa ele ainda mais diferente dos primos franceses e espanhóis é o método de produção, chamado Charmat. Nele a segunda fermentação acontece em tanques e a acidez é mais baixa.

… nem os cavas

Podemos classificar a bebida por diferentes critérios como:

-Conteúdo de açúcar podemos encontrar Cavas desde Brut nature (com menos de 3g de açúcar por litro), até doce (mais de 50 gramas de açúcar por litro);

– tempo de fermentação de 9 meses até superior a 30 meses;

– Variedade de uvas, autorizadas e controladas pelo Conselho Regulador do Cava: Macabeu (Viura), Xarel.lo, Parellada, Malvasía (Subirat Parent), Garnatxa tinta, Monestrell e Trepat. Além de conhecidas de um público mais amplo, como Pinot Noir e Chardonnay (autorizada desde 1986).

Cava já foi champanhe…

As primeiras garrafas de cava foram produzidas em 1872. Cem anos depois, em 1972, se forma o primeiro conselho controlar de vinhos espumantes na Espanha que, até então, eram denominados como Champanhe.

Preciso ir até a Espanha?

Esse blog indica fortemente essa viagem não só pela Catalunha – o cava é encontrado em mais regiões por lá, como Aragon, Valência, Navarra, Rioja e País Basco.

Uma dica de ouro em Barcelona é ser feliz nas chamadas xampanyerias locais. (Deixei um pedaço do meu coração bebedor na Can Paixano, em 2013. Deve estar por lá ainda).

Lá pelos idos de 2013, uma foto feia, um cava lindo e uma fotógrafa feliz

Mas tem cava entre nós aqui, sim. Só a Freixenet já está em mais de 160 países.

Puro ou nos bons drinks

O frescor do espumoso permite não só prová-lo sozinho, como combinado. Veja receitas sugeridas pela Freixenet para brincar com o cava:

Citric Touch

* Cubos de gelo
* 150ml de cava
* 20 ml de mix de limão

Guarnição: meia lua de maçã verde, twist de pepino e ramo de hortelã

Modo de preparo: em uma taça com gelo, acrescente todos os ingredientes e misture delicadamente. Decore com a maçã verde, pepino e ramos de hortelã

Chique Melon

* Cubos de gelo
* 150ml de cava
* 60ml de suco de laranja
* 30ml de xarope de melancia

Guarnição: cubos de melancia e ramos de alecrim

Modo de preparo: em um copo Club longo com gelo, acrescente todos os ingredientes e misture delicadamente. Decore com os cubos de melancia e os ramos de alecrim.

COMO ESTAMOS BLOGUEIRANDO? Críticas, elogios, sugestões, desabafos? Aceitamos em InstagramFacebook e até no Untappd.

Sobre a autora

Juliana Simon é jornalista do UOL, sommelière de cervejas, mestre em estilos e especialista em harmonização pelo Instituto da Cerveja Brasil.

Sobre o blog

O Siga o Copo é espaço para dicas, novidades e reportagens para quem já adora ou quer saber mais sobre o universo cervejeiro e de mais bebidas.