menu
Topo
Siga o Copo

Siga o Copo

A mais brasileira das bebidas, cachaça vai (muito) bem com comida

Juliana Simon

20/08/2018 08h30

(Crédito: Divulgação)

Harmonizar é uma das brincadeiras alcoólicas mais gostosas que os apaixonados por copos de fermentados e destilados podem imaginar. Aqui neste blog a cerveja já foi a protagonista de combinações surpreendentes. Hoje é a vez da cachaça, a mais brasileira das bebidas.

Se você tem dúvida sobre como começar neste mundo, o que conhecer e como degustar, este link aqui pode ser uma mão na roda.

Para ajudar nessa deliciosa missão de levar a aguardente de cana à mesa, perguntamos a Jairo Martins, autor do livro "Cachaça – História, Gastronomia e Turismo"(Editora Senac São Paulo) o caminho das pedras dessa união.

As regras do jogo

Armazenada e envelhecida em mais de 30 tipos de madeira, com diversos sabores, aromas e cores, a cachaça é versátil.

"A regra básica é: comida leve com cachaças menos encorpadas, ou seja, com menor teor alcoólico, jovens ou com menos tempo de armazenamento ou envelhecimento em madeira. Comidas condimentadas e suculentas com cachaças mais encorpadas, maior teor alcoólico e mais madeira", conta Jairo.

A coringa

Segundo o especialista, aquela cachaça que "combina com tudo" é uma armazenada ou envelhecida em madeira neutra, que não confere muita cor à cachaça, tais como Ipê ou Freijó, combina com uma maior gama de pratos, podendo acompanhar uma refeição do começo ao fim.

Para não errar

Quer tentar a brincadeira em casa com combinações certeiras? Anota aí:

Cachaças brancas jovens harmonizam com caldos e pratos à base de frutos do mar.

Cachaças com teor alcoólico em torno de 40% e armazenadas ou envelhecidas em Carvalho ou Bálsamo por até 2 anos, combinam com pratos mais condimentados, à base de carnes vermelhas ou feijoada.

Cachaças armazenadas em Amburana ou Sassafrás harmonizam com sobremesas, como bolo de rolo ou mesmo com petit gateau.

Cachaça envelhecidas por mais de 4 anos em Carvalho são ideais para acompanhar o cafezinho

A refeição dos sonhos

Jairo sugere uma experiência completa. Da entrada ao cafezinho, dá para brincar e ser bem feliz:

Entrada: caldinho de camarão e cachaça branca resfriada armazenada em inox

Prato principal: carré de cordeiro com cuscuz marroquino e cachaça armazenada em Bálsamo – 2 anos

Sobremesa: salada de frutas com sorvete de creme e cachaça armazenada em Amburana – 2 anos

Cafezinho com cachaça envelhecida em Carvalho – 10 anos

Jairo Martins (Crédito: Divulgação)

Quer acompanhar tudo sobre este blog e o mundo das cervejas e mais? Segue a gente no Instagram (@sigaocopo), Facebook e Untappd

Sobre a autora

Juliana Simon é jornalista da Universa, sommelière de cervejas, mestre em estilos e especialista em harmonização pelo Instituto da Cerveja Brasil.

Sobre o blog

Representando quase metade do mercado consumidor da cerveja, as mulheres estão conquistando espaços inéditos neste mundo. Seja como mestres cervejeiras, sommelières, “confrades” ou apaixonadas pela bebida mais popular do Brasil e do mundo. É o espaço para dicas, novidades, provocações e reportagens descontraídas para quem já adora ou quer saber mais sobre este universo.