Siga o copo

PUBLICIDADE
Topo

Siga o Copo

Sommelier de cerveja para quê? Os melhores do Brasil dão suas opiniões

Conteúdo exclusivo para assinantes

Juliana Simon

29/08/2021 04h00

(Crédito: iStock)

Não é a primeira vez que o blog questiona o papel dos sommeliers de cerveja – falamos disso quando a profissão passou a ser reconhecida por lei. Eu mesma, sommelière há quase cinco anos, tenho muitas impressões sobre as funções de quem estudou a cerveja e a leva à sério.

Por me dirigir a um público não especializado e acreditar que o negócio é mesmo chamar mais gente para aproveitar as cervejas além do copo, não vejo muita graça em elevar o profissional sommelier ao status de "entendidão supremo" – inclusive muitos, com diploma, não são.

Mas hoje, no Dia do Sommelier (29 de agosto), o título do texto é verdadeiro: o Brasil forma MUITO sommelier de cerveja e, felizmente, muitos se propõem a "pensar cerveja" para mais gente e também estão de olho em você, do outro lado da tela, que eventualmente não saiba ainda o que o universo das cervejas pode trazer em termos de sabor, cultura, diversão, conhecimento…

Deste verdadeiro "dream team", alguns estão no "Guia da Sommelieria de Cervejas" (Ed Krater), lançamento que promete ser uma das leituras mais relevantes e divertidas para quem não só bebe, como ama as boas cervejas.

Entre estes grandes nomes, chamei um timaço de colegas e amigos que estão nesse livro para responder à seguinte pergunta: "qual a importância do sommelier de cerveja?".

Leia também: No Dia da Cerveja e no resto do ano, leia (também) sobre outras bebidas

A começar por Bia Amorim, organizadora dessa turma e já "da casa", sommelière de cervejas, escritora, fundadora da Farofa Magazine e Por Obséquio Consultoria (ufa). No livro, ela aborda desde as nações cervejeiras até a relação da cerveja com outras bebidas:

O papel do sommelier de cerveja nos tempos atuais é ser um tradutor das línguas sensoriais cervejeiras.

É importante termos um profissional especializado em servir, mas mais do que isso, entender o que quer o consumidor para que a experiência seja adequada.

Com tantas possibilidades, estilos e gostos, o caminho do paladar é iluminado pelos sommeliers, uma ponte entre fábricas e copos."

Bia Amorim

Aline S. Tiene, sommelière, gerente de eventos e comercial de cervejarias ciganas na Startup Brewing Co, que aborda no livro as experiências e eventos cervejeiros:

O sommelier de cervejas é o profissional dos sentidos. Paladar aguçado, olhos atentos e, ainda, um bom contador de histórias. Porque, afinal, bebidas são sobre isso: cultura, conhecimento e memórias com afeto."

Daiane Colla, sommelière de cervejas, Mestre em Estilos, juíza BJCP, professora, cavaleira da Ordem da Pá da Brassagem dos Cervejeiros Belgas e Certified Beer Server®, que fala sobre a Escola Belga:

O sommelier de cerveja é fundamental em qualquer lugar onde a cerveja artesanal é valorizada. Bares e restaurantes se beneficiam desse profissional, responsável pela avaliação sensorial da cerveja e também pela construção de harmonizações, em guiar degustações e, principalmente, na apresentação da bebida para o consumidor final.

Nas cervejarias, são importantes na avaliação sensorial da bebida, auxiliando na detecção de aromas e sabores fundamentais para a construção dos mais diferentes estilos. Em um mercado em expansão como o da cerveja artesanal, ter um profissional qualificado é um grande diferencial."

Fernanda Meybom, sommelière de Cervejas, Mestre em Estilos, juíza BJCP, professora na Escola Superior de Cerveja e Malte, que participa no livro com o tema harmonização:

O mais importante da profissão de sommelier de cerveja é o servir. Servir não apenas do serviço da bebida, mas servir com informação. Não é sobre regras ou palavras difíceis. É sobre o que o consumidor cerveja quer ou gosta e dentro dessa perspectiva, o servir da melhor forma possível, com cerveja e conhecimento."

Leia também: Como cozinhar com cerveja – e nunca mais beber da mesma maneira

Guto Procópio, sommelier de cervejas, sócio da Let's Beer, professor do Instituto da Cerveja Brasil, consultor, e, no livro, conta como conduzir treinamentos:

O sommelier é aquele que faz o serviço necessário para que a bebida fale por si mesma."

Jayro P. Neto, sommelier de cervejas, Mestre em Estilos, vencedor do 5º Campeonato Brasileiro de Sommeliers de Cerveja (2019), juiz BJCP, consultor, que fala sobre serviço de cerveja:

O trabalho do sommelier pode ser encarado de forma análoga à de um intérprete, pois é justamente no serviço que acontece a interlocução entre o conhecimento do universo cervejeiro e o possível interesse do público.

Sendo o objetivo maior do sommelier a difusão da cultura cervejeira, a escolha da forma e o conteúdo da comunicação se faz tão essencial quanto o domínio técnico da profissão, pois essa escolha pode aproximar ou desestimular seu cliente."

O guia

O Guia da Sommelieria de Cervejas é uma obra coletiva assinada por 28 profissionais do Brasil, Argentina, Peru e Inglaterra, especializados em diversas áreas – da produção à gestão de carreira -, e foi organizado por Bia Amorim, sommelière de cervejas desde 2010. O escritor inglês Martyn Cornell, um dos maiores especialistas do mundo no assunto, escreveu a seção dedicada à Escola Britânica.

O projeto será viabilizado por meio de uma campanha de financiamento coletivo, conhecida como crowdfunding, que será disponibilizada na plataforma Catarse. Aulas ao vivo com alguns dos autores do livro, além de um workshop sensorial conduzido por Bia serão algumas das recompensas que estarão disponíveis para aqueles que apoiarem o projeto no Catarse.

A campanha será lançada no Dia do Sommelier, celebrado no dia 29 de agosto, e vai até o dia 10 de outubro.

"Quem é feliz, não torra"

Que neste Dia do Sommelier, a infinidade de novos profissionais que estão por aí e que estão se formando vejam que na cerveja, como tudo na vida, vale a regra desta frase destacada acima – que é tão óbvia quanto verdadeira.

Sommelier que ama cerveja não enche o saco de quem prefere um bebida leve, de quem busca opções que não levem o bebedor à falência, de quem prefere um litrão a uma provinha (e o contrário também).

Orientar não é espezinhar, conhecer não é se endeusar, beber não é degustar (e os dois têm hora e lugar).

COMO ESTAMOS BLOGUEIRANDO? Críticas, elogios, sugestões, desabafos? Aceitamos em Instagram Untappd.

Sobre a autora

Juliana Simon é jornalista do UOL, sommelière de cervejas, mestre em estilos e especialista em harmonização pelo Instituto da Cerveja Brasil.

Sobre o blog

O Siga o Copo é espaço para dicas, novidades e reportagens para quem já adora ou quer saber mais sobre o universo cervejeiro e de mais bebidas.