Siga o copo

PUBLICIDADE
Topo

Siga o Copo

Tem cerveja na lista do mercado? Como comprar a mais fresca da prateleira

Conteúdo exclusivo para assinantes

Juliana Simon

01/11/2017 11h17

Do mercado ao copo, sua cerveja merece atenção (iStock)

Ah, então você acha que sabe comprar cerveja…ok, então pode parar por aqui. Mas depois não reclame se o "tsss" não aparecer na hora de abrir ou a bebida estiver com um gosto estranho.

Parece básico, mas muita gente esquece que o produto é sensível e cuidados fazem toda a diferença no gole.

Nos dias em que não é possível tomar aquele chope fresquinho ou quando você for responsável pela compra da cerveja do estoque de casa ou do churrasco, algumas dicas podem dar aquela mão para não levar produto maltratado.

Quais as vantagens da garrafa? E da lata?

Para Luciano Horn, da cervejaria Ambev, ambas preservam muito bem a cerveja, então é mais uma questão de gosto pessoal. A lata, por barrar completamente a luz, protege um pouco mais o líquido – "mas a diferença é sutil, já que o vidro marrom ou âmbar da garrafa bloqueia os raios de luz prejudiciais à cerveja", diz.

Está vendo garrafas muito "iluminadas"? É lightstruck – conhecido como "cheiro de gambá" – na certa. E a garrafa com vidro transparente, verde, azul, etc…? Sim, grandes chances de ganhar um "perfume diferente" se exposto à luz…

No ambiente em que o produto é vendido, no que o consumidor deve ficar de olho?

Do mercado à sua dispensa, a cerveja deve ser armazenada em local fresco e não exposta a fontes de luz e calor. Antes de colocar o produto no carrinho, verifique a data de validade (a não ser os estilos de guarda, cerveja não é Highlander) e certifique-se que a embalagem não está amassada ou violada.

Notou uma ferrugenzinha na tampa ou naquele papel laminado que muitas marcas colocam para proteger a boca? Nem sonha em levar essa para casa.

Para transportar o produto para casa, quais são os cuidados para não prejudicar a bebida?

Horn dá a dica: tente manter as garrafas em pé e em um espaço dentro do veículo que evite a oscilação delas de um lado para o outro. Cuidado com choques e batidas para evitar que as embalagens estourem ou se danifiquem. Caso esqueça a cerveja dentro do veículo em um dia quente, não a abra, coloque-a na geladeira e espere o resfriamento para consumi-la.

Quanto tempo deve se manter fora da geladeira? E dentro?

Sempre de olho na validade, é importante mencionar que na maioria dos casos, quanto mais jovem for a cerveja, mais fresco será o seu sabor. Fora da geladeira, ele pode ser consumida até o fim da validade, mas resfriada é uma garantia de frescor por mais tempo.

Na hora de servir, há alguma dica para deixar a cerveja mais fresca?

Nada de ficar zanzando pela casa com a cerveja na mão. Procure não agitar a garrafa ou a lata. E na hora de servir, se a cerveja tem carbonatação esperada – grande parte dos estilos – a espuma é uma aliada: ajuda a manter o frescor e protege a bebida da oxidação e reduz a perda de gás.

Menos ou mais espuma vai depender da qualidade, frescor e do estilo da cerveja, mas como regra do dia a dia para servir é inclinar o copo a 45º e diminuir esse ângulo devagarinho, até formar um colarinho de dois dedos.

E não peque pela refrigeração "estúpida". As american lager e pilsens, por exemplo, devem ser consumidas entre 2ºC e 4,5ºC.

Quer beber do gargalo ou da latinha? Ok, mas é no copo que a cerveja pode dar um show e virar protagonista do seu happy hour, churrasco, refeição… 😉

Sobre a autora

Juliana Simon é jornalista do UOL, sommelière de cervejas, mestre em estilos e especialista em harmonização pelo Instituto da Cerveja Brasil.

Sobre o blog

O Siga o Copo é espaço para dicas, novidades e reportagens para quem já adora ou quer saber mais sobre o universo cervejeiro e de mais bebidas.