menu
Topo
Siga o Copo

Siga o Copo

Dia da Pizza é oportunidade para combinar a redonda com boas cervejas

Juliana Simon

10/07/2018 09h00

A data nasceu em São Paulo, mas Dia da Pizza merece comemoração no Brasil todo. E aí vai mais um ótimo pretexto para experimentar o prato clássico e versátil com cervejas de vários estilos.

Cada cobertura pede uma bebida especial para deixar tudo mais gostoso, sem rivalidade entre o que vai no prato e o que vai no copo.

Essas são algumas sugestões para sabores mais famosos, mas o gostoso de harmonizar é explorar o paladar – e a vontade de experimentar coisas novas – de cada um.

Antes da cobertura, a massa…

Para complementar o sabor da massa da pizza, é interessante começar com estilos que tem base de malte mais caramelada – ou seja, uma cerveja claríssima até amarelo ouro pode não ser a melhor pedida.

Muçarela

Para casar com queijo, tomate, orégano e azeitona, não precisa inventar muito. Uma American Amber Ale ou Lager tem dulçor para a massa e para o queijo, amargor para equilibrar a acidez e carbonatação suficiente para cortar a gordura. Para amargor mais delicado, uma Marzen alemã também dá conta.

Margherita

Entrou manjericão? Uma American Pale Ale coloca o tempero como protagonista sem matar o queijo e a massa. Se a ideia é harmonizar com luxo, traz a Deus (aka cerveja que todo mundo "ama", mas nem todo salário sustenta): a brut de Flanders tem toques de manjericão. Quer mais semelhança?

Calabresa ou Peperoni

Sabores mais intensos pedem cervejas mais potentes. Aqui a indicação é IPA. Se a vontade é "temperar", uma americana. Se a preferência é arredondar o gosto da carne com nuances mais terrosas, uma inglesa pode ficar melhor. Ambas têm base de malte, lúpulos e carbonatação suficientes para criar o almejado "terceiro sabor" e ainda limpar o palato para a próxima fatia.

Portuguesa

Mais maltada e alcoólica e uma Weissbier, uma Weissbock – e seu potente condimentado – pode ser a chave para trabalhar com tanta variedade: ovo, presunto, queijo, azeitona – e tantas combinações Brasil afora.

Catupiry

Recheios mais cremosos combinam com cervejas mais alcoólicas e, no caso do requeijão famoso e menos salgado, uma belga harmoniza com perfeição. Para álcool, citricidade suave – para dançar com orégano ou manjericão -, e dulçor encorpado, Belgian Strong Golden Ale ou mesmo Tripel podem transformar a pizza do dia a dia em uma refeição inesquecível.

Quatro queijos

A entrada de parmesão e gorgonzola mudam a cara da pizza e também são determinantes na escolha da cerveja. Potência é a palavra. Quer um toque de lúpulo para quebrar o salgado? Imperial/Double IPA. A ideia é sofisticar e dar um toque tostado e ainda equilibrar os queijos mais gordurosos? Imperial Stout. Se ainda bate aquela saudade de vinho e pizza, tenta o "vinho de malte" Barley Wine – licorzinho para aquecer o estômago.

Aliche

Se você adora peixe na pizza (pode pensar aqui em atum também), dá para brincar com sabores mais "selvagens". A acidez e picância de uma Saison arredondam o "gosto de mar" do peixe e dão refrescância ao prato.

*Com exceção das barley wine, todos os outros estilos citados são encontrados até em redes de supermercados, seja por cervejarias nacionais ou exemplares importados. Mas vale sempre dar um pulinho nas lojas especializadas e pedir indicações de rótulos bacanas para se aventurar pelo universo cervejeiro.

Quer acompanhar tudo sobre este blog e o mundo das cervejas? Segue a gente no Instagram (@sigaocopo), Facebook e Untappd

Sobre a autora

Juliana Simon é jornalista da Universa, sommelière de cervejas, mestre em estilos e especialista em harmonização pelo Instituto da Cerveja Brasil.

Sobre o blog

Representando quase metade do mercado consumidor da cerveja, as mulheres estão conquistando espaços inéditos neste mundo. Seja como mestres cervejeiras, sommelières, “confrades” ou apaixonadas pela bebida mais popular do Brasil e do mundo. É o espaço para dicas, novidades, provocações e reportagens descontraídas para quem já adora ou quer saber mais sobre este universo.